Domingo No Parque (Gilberto Gil)-Análise de Texto

Festival de 1967

Dando continuidade ao post matriz, Roda Viva Disparada, Um Claro Enigma; aonde citei a linha filosófica comum das quatro composições melhor colocadas no festival da Record de 1967, convém lembrar que utilizei dois rótulos, extraídos da obra Claro Enigma, de Drummond, comuns à realidade dos poetas: O Ser, que é a essência poética, e o Parecer, que é a postura social do poeta  diante da fama.

A segunda colocada no festival foi Domingo no Parque, do Gilberto Gil, na qual o Ser se mostrou de forma mais complexa diante do Parecer.

Pelo fato do Ser do poeta ter-se formado na Bahia, e estar em terra estranha, talvez na capital de São Paulo, tenha se manifestado disposto à narrativa do novo cotidiano, presente na realidade dos conterrâneos, chegados antes nos movimentos migratórios já vistos em Pedro Pedreiro, onde cenas semelhantes às descritas por ele eram bem comuns nos ditos “parques” da periferia, tais como os de São Miguel Paulista e Itaquera, por exemplo.

Na época em que foi composta a obra, provavelmente Gil tenha pego o mote dos jornais Última Hora ou Notícias Populares, hoje, creio, extintos em Sampa, já que os demais jornais assumiram tais estratégias editoriais. Crime vende mais. Posso até supor a manchete: 

Domingo de Sangue No Gasômetro“: Traição da mulher acabou em briga, seguida de morte, entre dois amigos, ambos residentes em São Miguel Paulista, ontem às 14 horas. Informaram os transeuntes que os corpos esfaqueados, da adúltera e do amante, abandonados próximo a um carrinho de sorvetes Kibon, ainda estavam vivos quando a Rádio Patrulha chegou ao Parque de Diversões Xangai, mas não resistiram. O feirante assassino, José de Santana encontra-se foragido, tendo os corpos da doméstica Juliana dos Santos, e do pedreiro João da Silva, sido encaminhados ao Instituto Médico Legal: 

O rei da brincadeira
Ê, José!
O rei da confusão
Ê, João!
Um trabalhava na feira
Ê, José!
Outro na construção
Ê, João!…
    
A semana passada
No fim da semana
João resolveu não brigar
No domingo de tarde
Saiu apressado
E não foi prá Ribeira jogar
Capoeira!
Não foi prá lá
Pra Ribeira
Foi namorar…
    
O José como sempre
No fim da semana
Guardou a barraca e sumiu
Foi fazer no domingo
Um passeio no parque
Lá perto da Boca do Rio…
Foi no parque
Que ele avistou
Juliana
Foi que ele viu
    
Foi que ele viu
Juliana na roda com João
Uma rosa e um sorvete na mão
Juliana seu sonho, uma ilusão
Juliana e o amigo João…
    
O espinho da rosa feriu Zé
E o sorvete gelou seu coração
    
O sorvete e a rosa
A rosa e o sorvete
Foi dançando no peito
Do José brincalhão
    
O sorvete e a rosa
A rosa e o sorvete
Foi girando na mente
Do José brincalhão
    
Juliana girando
Oi, na roda gigante
Oi, na roda gigante
O amigo João…
    
O sorvete é morango
É vermelho!
Oi, girando e a rosa
É vermelha!
Oi girando, girando
Oi, girando, girando…
    
Olha a faca!
Olha o sangue na mão
Juliana no chão
Outro corpo caído
Seu amigo João
    
Amanhã não tem feira
Não tem mais construção
Não tem mais brincadeira
Não tem mais confusão…
    
Eê eê eê eê eê
Eê eê eê eê eê
Eê eê eê eê eê
Eê eê eê eê eê

Infelizmente, esse era o provável quadro social observado por Gil na ocasião, todavia, apesar da possível tristeza do poeta, testemunhando a tudo aquilo, é impressionante a frieza do Ser quando se propõe apenas a fotografar um cotidiano do Parecer, pois cada um dos personagens da tragédia foi concebido pela cabeça do poeta.

Isso costuma deixar marcas no poeta, que mais tarde pode reagir nestas formas:

Eu vim da Bahia cantar
Mas algum dia eu volto pra lá…

Ou mesmo:

A novidade era a guerra
Entre o feliz poeta e o esfomeado…
Ah, mundo tão desigual
Tudo é tão desigual
Ah, de um lado este carnaval
Do outro a fome total…

A exemplo do que o Caetano Veloso fez em Alegria, Alegria, quando usou um conjunto de rock para acompanhá-lo, Gilberto Gil fê-lo com Os Mutantes. Foi quando o universo artístico nacional pode testemunhar o surgimento de um dos seus ícones: Rita Lee.

Mas o que Domingo no Parque pode ter de semelhante com Roda Viva?

Eê eê eê eê eê
Eê eê eê eê eê

Seria o mesmo que dizer:

Mas eis que chega a Roda Viva
E carrega o assunto pra lá.

Pois na terça feira o crime já teria deixado de ser um assunto Paulistano e, com certeza, duraria, no máximo, até o outro domingo em São Miguel.

O Sol nas bancas de revista
Me enche de alegria e preguiça
Quem lê tanta notícia?…
       a
  del.icio.us isto!

14 Respostas até o momento »

  1. 1

    francisco antonio said,

    September 21, 2009 @ 10:03 pm

    esse site é muito bom e bacana mesmo!!!!!!!gostei muito do texto!!!!!assina francisco antonio pereira.

  2. 2

    admin said,

    September 22, 2009 @ 6:52 am

    Francisco:

    Fico feliz que tenha gostado e dito isso. O site é todo assim, pois só sei escrever desse jeito. Espero vê-lo mais vezes por aqui.

    Grato
    Dalton

  3. 3

    Leniro alves said,

    October 4, 2009 @ 1:26 pm

    É bom a gente encontrar análises fundamentadas em informações que têm compromisso com os fatos. Muito bom!

  4. 4

    admin said,

    October 4, 2009 @ 4:31 pm

    Caro Leniro:

    A duração do tempo de uma mentira é inversamente proprocional ao número de pessoas que têm a certeza só feita de fatos.

    Grato pela Gentileza e volte sempre.

  5. 5

    RENATA SANTIN said,

    November 15, 2010 @ 3:47 pm

    É SEMPRE DESAFIADOR FAZER UMA ANÁLISE TEXTUAL COMO FOI FEITA,AGRADEÇO Á RESPONSABILIDADE DO USO DA MESMA.
    SOU ALUNA DO SEGUNDO ANO DE LETRAS/ESPANHOL E ADOREI O SITE ,QUE DEUS LHE ABENÇÕE.
    UM ABRAÇO ALUNOS DA METODISTA DE BAURU SP

  6. 6

    admin said,

    November 15, 2010 @ 9:33 pm

    Renata Santin:

    Sendo o Sapiens voltado à Educação, cada vez que recebo um comentário, como esse seu, tenho a boa sensação de apenas estar devolvendo a ELE, aquilo que um dia me propiciou observar e transcrever.

    Grato pela visita e volte sempre.
    Dalton.

  7. 7

    joice said,

    November 23, 2010 @ 12:52 pm

    isso é muito interessante!!!

  8. 8

    admin said,

    November 23, 2010 @ 1:23 pm

    Joice:

    Fico feliz que tenha gostado. Suspeito que haja por aqui mais coisas interessantes pra você.

    Grato pela visita e volte sempre

  9. 9

    Prestashop Templates said,

    November 12, 2011 @ 8:01 am

    Extra Reading…

    [...]we like to honor other sites on the web, even if they aren’t related to us, by linking to them. Below are some sites worth checking out[...]…

  10. 10

    Judite said,

    November 25, 2011 @ 11:50 am

    Muito boa a sua análise.
    Gostaria de saber qual é a fonte dessa notícia, em que jornal ela foi publicada.
    Estou fazendo um trabalho com gêneros textuais e estou pensando em ultlizar esses dois textos, a música de G. Gil e a notícia.

    Grata.

  11. 11

    admin said,

    November 25, 2011 @ 1:47 pm

    Judite:

    A os dados da análise pertencem a tudo o que observei na época em que ocorreu o Festival de MPB em 1967, mas a notícia de jornal é fictícia. Foi texto meu como pertencente a algum jornal sensacionalista de São Paulo na ocasião.

    Grato pela visita, e caso precise maiores informações, estarei sempre à disposição.
    Dalton.

  12. 12

    Buy Fans On Facebook said,

    December 21, 2011 @ 1:55 pm

    Websites You Should Visit…

    [...]very few websites that happen to be detailed below, from our point of view are undoubtedly well worth checking out[...]…

  13. 13

    leonardo souza said,

    January 8, 2012 @ 10:53 pm

    Texto maravilhoso… Parabéns pelo site. ABC…

  14. 14

    admin said,

    January 8, 2012 @ 10:59 pm

    Leonardo:

    São pessoas como você que me dão a ideia de estar no caminho menos errado ou mais certo.

    Grato pela visita, pela elegância e volte sempre.
    Dalton.

Comentário RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário