Cidadão (Zé Ramalho)- Análise de Texto

Anterior – >  http://mpbsapiens.com/operario-vinicius/
 
Uma das músicas da MPB que mais se apropriaram do Operário em 
Construção, do Vinícius de Moraes, foi a composição, Cidadão, feita por
Zé Ramalho, cujo texto foi ainda mais assimilado do que o do Vinícius por 
três motivos: 1- Usou um texto bem mais curto. 2- Possui uma melodia brega,
mas pegajosa. 3- O conjunto, letra-melodia-interpretação é muito mais
íntimo do operário de construção do que um longo texto apenas lido.
 
 Vídeo de purrum3
 
Tá vendo aquele edifício moço
Ajudei a levantar
Foi um tempo de aflição
Eram quatro condução
Duas prá ir, duas prá voltar
Hoje depois dele pronto
Olho prá cima e fico tonto
Mas me vem um cidadão
E me diz desconfiado
“Tu tá aí admirado?
Ou tá querendo roubar?”
     
Meu domingo tá perdido
Vou prá casa entristecido
Dá vontade de beber
E prá aumentar meu tédio
Eu nem posso olhar pro prédio
Que eu ajudei a fazer…
     
Tá vendo aquele colégio moço
Eu também trabalhei lá
Lá eu quase me arrebento
Fiz a massa, pus cimento
Ajudei a rebocar
Minha filha inocente
Vem prá mim toda contente
“Pai vou me matricular”
Mas me diz um cidadão:
“Criança de pé no chão
Aqui não pode estudar”
     
Essa dor doeu mais forte
Por que é que eu deixei o norte
Eu me pus a me dizer
Lá a seca castigava
Mas o pouco que eu plantava
Tinha direito a comer…
     
Tá vendo aquela igreja moço
Onde o padre diz amém
Pus o sino e o badalo
Enchi minha mão de calo
Lá eu trabalhei também
Lá foi que valeu a pena
Tem quermesse, tem novena
E o padre me deixa entrar
Foi lá que Cristo me disse:
“Rapaz deixe de tolice
Não se deixe amedrontar
     
Bis
Fui eu quem criou a terra
Enchi o rio, fiz a serra
Não deixei nada faltar
Hoje o homem criou asa
E na maioria das casas
Eu também não posso entrar
     
Hié! Hié! Hié! Hié!
Hié! Oh! Oh! Oh!
 
Zé Ramalho, quando gosta de alguma coisa que leu, premia o autor da obra
referencial com uma composição que nada esconde ter sido derivada dela.
Foi assim com Cidadão em relação ao Operário em Construção do Vinícius
e, de forma mais acintosa, com Admirável Gado Novo, baseado no livro
Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley.
 
Enquanto Chico, por exemplo, apenas circundou o problema social com o
Pedro Pedreiro e as suas consequentes derivações subentendidas, Construção
e Deus Lhe Pague; o Zé Ramalho expos a ferida social muito mais claro do 
que ele, pois a linguagem foi direta e popular:
 
Classe social alta oprimindo classe social baixa e a Igreja como refúgio para
a última oprimida. Exatamente o que sempre ocorreu conosco, mas sempre
falamos do problema sem linguagem ou atitude mais adequadas.
 
http://mpbsapiens.com/pedro-pedreiro-analise-de-texto/
 

            .

  del.icio.us isto!

5 Respostas até o momento »

  1. 1

    Prestashop Templates said,

    November 6, 2011 @ 6:55 pm

    Trackback Link…

    [...]Here are some of the sites we recommend for our visitors[...]…

  2. 2

    Evie Thiessen said,

    January 5, 2012 @ 5:21 am

    Though i dont usual like to comment about law gone poor, often i know i should. This is one of those times, I cannot stand sub par search engine optimization.

  3. 3

    admin said,

    February 29, 2012 @ 10:14 am

    . http://www.youtube.com/watch?v=n_B4nfEMxjg&list=FLIp4ojngO4Hte11scgsndxQ&feature=mh_lolz

  4. 4

    Stefanny Jordana said,

    February 14, 2014 @ 10:29 pm

    EU AMOR DESSE TEXTO TEM NO MEU LIVRO DO 5 ANO

    EU LI COM MINHA AVO ela amor e lindo

  5. 5

    admin said,

    February 14, 2014 @ 10:38 pm

    Então guarde-o com muito carinho, Stefany Jordana.

    Grato pela elegância e volte sempre.
    Dalton

Comentário RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário